A Realidade de Madhu

Horizonte, 14/04/2020
Um Futuro Incerto – Resenha (A Realidade de Madhu)
E se você tivesse o poder de premonição e prevê-se o fim do mundo?
Não quero dar spoiler, mas como Melissa Tobias, autora do livro ‘A Realidade de Madhu’ já publicou, então não estou cometendo nenhum crime ao fazer uma abordagem a partir do comentário da autora. Nesse livro que fora escrito e publicado em 2014, Melissa nos apresenta uma releitura de antigas profecias e não sei se posso afirmar, quem sabe até uma versão atualizada de passagens da “Bíblia”.
‘A Realidade de Madhu’ aborda de forma sensível e surreal a batalha que resultou na expulsão de “Lúcifer” do Paraíso e seu desejo de vingança. Não explicitamente, mas por meio de metáforas e enredo futurista. O livro prende a atenção e nos faz visualizar cenários cibernéticos, como se estivéssemos assistindo a cenas do filme “O Exterminador do Futuro” ou outros mais atuais e que tratam do mesmo tema: Cibercultura.
O mote do livro não se restringe apenas a uma vida interplanetária, Melissa descreve a vida de sua heroína, como uma garota diga-se de passagem ‘normal’. Enquanto terráquea, a jovem se empenha em apoiar causas sociais, dedicada aos estudos, defensora da natureza e protetora da família. Após ser abduzida e assumir o compromisso de cumprir a missão que fora designada a ela, continua sonhadora, cercada de dilemas típicos da juventude: primeiro amor, primeira vez e outras questões ético morais.
Melissa não foge a regra e usa um velho clichê: “a jovem virgem e pura que deve se entregar como oferenda para a realização de um ritual” o que não tira o glamour e o prazer da leitura. Só um ponto no final do romance me fez hesitar e não classificar com cinco estrelas. A meu ver a “primeira vez de Madhu” merecia um destaque maior, uma vez que a paz na terra dependia da união de “almas puras”. Um capítulo a mais não tornaria a leitura cansativa e monótona.
Enfim, Melissa acertou na fórmula utilizada ao escrever o livro e acredito que os amantes desse gênero iram deleitar-se ao ler essa história futurista. Só espero que as previsões sobre o futuro da humanidade pós “pandemia” estejam erradas.
“Em 2020, quando a Terceira Realidade terminou de envolver todo o planeta Terra, uma pandemia global matou mais de três bilhões de terráqueos. Foi um momento muito caótico que durou dois anos…”
Pag. 183
A autora vai um pouco mais longe e aponta um possível desfecho para o período em que o mundo enfrenta aquela que talvez seja a sua pior infelicidade. Que tudo não passe de Literatura e fantasia.
@letrastataarrasa

Deixe um Comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *